Duas baianas concorrem ao posto de Globeleza 2014

globeleza-321x320

As baianas,  Nara Carvalho e Kamylla Ferraz, concorrem com outras oito finalistas o título de Globeleza 2014.  Elas foram selecionadas em todo o Brasil pelos olheiros do Fantástico para o telespectador escolha qual será a musa do carnaval. Quatro mil mulheres mandaram inscrições.

Nara Carvalho tem 26 anos, é natural de Salvador. Ela é estudante e diz que gostaria de ser a Globeleza porque acha o  nú artístico perfeito.

Kamylla Ferraz tem 22 anos, é natural de Salvador. Ela trabalha como recepcionista e faz trabalhos de dança.

Comentários

Mais notícias

Drogarias Letícia realiza missa em comemoração aos 18 anos

IMG_8576

A rede de farmácia Letícia foi criada na cidade de Itabuna em 1998. Neste mês de março o Grupo Letícia completou 18 anos de existência, e como tradição, realizou  uma missa para agradecer e comemorar a data.

Além do seu grande sucesso na cidade de Itabuna, a Rede Letícia tem lojas nas cidades de e Ilhéus e Canavieiras, além de ter ampliado a sua atuação para a área de medicamentos manipulados, nascendo assim a Viapharma, somando o total de nove lojas.

Preocupando-se também com as questões sociais, as Drogarias Letícia participam de projetos sociais como o Mutirão do Olho de Diabético, Pastoral da Família, GACC, está engajado em projetos da Roça do Povo, incentiva a prática esportiva apoiando atletas de diversas modalidades, entre outros.

As Drogarias Letícia conta ainda com um atendimento especializado para diabéticos além do serviço informatizado através da internet onde seus clientes podem fazer cotação e acompanhar as principais notícias sobre saúde.

As Drogarias Letícia conta com um trabalho diferenciado oferecendo um atendimento especial em nossa cidade, sendo a única Farmácia com atendimento 24horas.

Ator baiano é cotado para viver Mr. Catra nos cinemas

lazaro-mrcatr

O polêmico Mr. Catra pode ter sua vida transformada em um filme. Mesmo ainda com poucas definições na equipe, o artista já definiu o ator que deseja ver protagonizando sua história.

O desejo do funkeiro é que Lázaro Ramos possa o interpretar nos cinemas, em sua fase mais jovem, segundo o jornal “Extra”. Paula Lavigne, ex de Caetano Veloso, é cotada para ser a produtora do longa-metragem.

A propósito, a vida de Mr. Catra é realmente considerada um filme, afinal, o filho de uma empregada doméstica é formado em Direito e fluente em três idiomas. Depois que voltou à favela ele descobriu a música e seguiu carreira. Atualmente, ele vive com quatro mulheres e tem 25 filhos.

Informações: Varela

Projeto Palco Grapiúna começa nesta quinta-feira em Ilhéus

Espetáculo Virgens À  Deriva, que integra o projeto Palco Grapiuna. Foto Divulgação

 

Com a intenção de criar nos municípios do sul da Bahia espaços alternativos e levar espetáculos teatrais, a Comunidade Tia Marita e a Saron Produções Artísticas promovem o Projeto Palco Grapiúna. A abertura está programada esta quinta-feira, 26, com o debate “Teatro e território: fortalecendo os espaços alternativos,” na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus, a partir das 20 horas. O evento terá a participação de representantes das secretarias municipal e estadual de Cultura, além de gestores de cultura das cidades envolvidas com a proposta.

A circulação dos espetáculos começa já nesta sexta-feira, 27, e termina em 30 de abril. Com produção executiva de Pawlo Cidade e Mateus Saron, o projeto tem parceria das secretarias de Cultura (Secult) de Ilhéus, Ubaitaba, Itajuípe e Buerarema e da Secretaria de Educação de Uruçuca. O apoio é da TV Santa Cruz e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), através da Proex. Os ingressos custam 10 e 5 reais.

De acordo com Pawlo Cidade, o projeto circula pelos municípios de Ilhéus, Buerarema, Itajuípe, Uruçuca e Ubaitaba com os espetáculos “Partida”, do grupo Teatro Total; “Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito”, do Teatro Popular de Ilhéus; “Sombras do ouvidor” e “Virgens à deriva”, da Companhia Teatral Palco e “Um ator em busca de um texto”, da companhia independente José Delmo. “Longe de ser uma mostra competitiva, o projeto traz ao Território discussões sobre o fortalecimento dos espaços alternativos que estão ao longo dos últimos anos se configurando como troca de experiências e opção dos principais municípios do sul da Bahia”, ressaltou.

Mais Notícias