Escola pública de trânsito será autorizada nesta terça

EMTRAN DE ITABUNA
Foto: Divulgação

O pedido de autorização para a escola pública de trânsito de Itabuna será atendido, conforme informou secretário da Casa Civil da Bahia, Rui Costa.

De acordo com o secretário, é provável que a autorização para o funcionamento da escola seja atendido na próxima terça-feira 05/11, quando o governador Jaques Wagner estará em Itabuna.

O objetivo do projeto é atender às pessoas mais carentes que atualmente não tem condições de tirar a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A escola funcionará no anexo da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran), localizado no antigo aeroporto, no bairro Lomanto. As aulas teóricas, práticas e a realização dos exames clínicos e psicológicos serão gratuitos. Apenas o laudo não será disponibilizado gratuitamente.

A autorização da autoescola gratuita é uma solicitação da deputada Ângela Souza, do secretário do Transporte e Trânsito (Settran), Clodovil Soares e do prefeito Claudevane Leite.

Comentários

Mais notícias

Debate da Globo: Padrão de críticas e acusações é mantido entre presidenciáveis

142971212

O último debate entre os candidatos à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), realizado nesta sexta-feira (24/10) na TV Globo, começou com uma pergunta direta do tucano sobre a denúncia trazida pela revista Veja desta semana, de que a petista saberia dos esquemas de corrupção na Petrobras. “A revista Veja não apresenta prova nenhuma do que faz. Eu coloco aqui minha inteira indignação”, respondeu a presidente, que ainda acrescentou que a publicação faria denúncias próximas ao dia da eleição desde a disputa de 2002. Os dois ainda trocaram críticas sobre o nível das campanhas. Enquanto Aécio classificou as propagandas da opositora como “a campanha mais sórdida, com acusações irresponsáveis”, Dilma reclamou que uma atitude “extremamente agressiva”, com “calúnias e difamações” por parte do tucano.

 

Convidados

Os convidados dos candidatos à Presidência da República que participam do debate, promoveram um momento de tumulto durante a transmissão ao vivo. Após Aécio Neves (PSDB) acusar Dilma Rousseff (PT) de não conhecer o Congresso Nacional, os acompanhantes do tucano começaram a rir no estúdio. Em resposta, os simpatizantes de Dilma começaram a vaiá-los. O barulho atrapalhou a réplica de Aécio e o mediador, o jornalista William Bonner, teve que interferir para silenciar os grupos. Por quatro vezes, vaias e aplausos de convidados dos presidenciáveis interromperam respostas, o que fez com que o mediador William Bonner chamasse a atenção dos presentes.

 

Acusações e críticas

O último debate não apresentou muitas novidades e manteve o padrão de acusações e críticas, que já foram fruto de reclamações de eleitores durante outros enfrentamentos. O tucano utilizou casos como o mensalão e financiamento do porto de Cuba para criticar a gestão da petista na Presidência, enquanto Dilma ironizou a crise de abastecimento de água que atinge a região da água e comparou seu mandato à gestão de Fernando Henrique Cardoso. Mesmo durante as perguntas dos eleitores indecisos – novidade apresentada neste debate –, as criticas continuaram de ambos os lados, apesar de mais propostas terem sido vistas durante o segundo e quarto blocos.

 

Considerações finais

Ao final, Dilma afirmou que construiu um país que “cresce e faz todas as pessoas crescerem com olhar especial para jovens e mulheres” e que não permitirá que a qualidade de vida das pessoas “volte atrás”. “Nós não vamos permitir que nada nem ninguém, nem crise nem pessimismo, tire de você o que você conquistou”. Já Aécio disse que chegou ao fim do processo eleitoral “honrado”, prometeu mudança de valores, de deficiência do Estado” e citou seu avô, Tancredo Neves. “Eu subirei a rampa do Palácio do Planalto com a mesma coragem que ele nos conduziu à democracia”, concluiu o tucano.

 

Ibope

O último debate entre os candidatos à Presidência da República rendeu à Globo um recorde de audiência na temporada de confrontos de 2014. Segundo o Ibope, no primeiro bloco, a emissora dos Marinhos registrou 31 pontos na Grande São Paulo. No mesmo período, a Record cravou oito pontos e o SBT, seis. Os pontos correspondem a uma audiência maior do que todos os debates de segundo turno da Record, SBT e Band somados. Ainda segundo o Ibope, o programa ficou na média de 30 pontos durante o confronto entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, ou nove pontos acima da média na faixa horária. No segundo e terceiro blocos, os números não sofreram alteração. No horário, Record alcançou  sete  pontos, SBT, seis e Band, dois pontos. O saldo da Globo no debate desta sexta também superou debate de segundo turno da eleição presidencial passada entre Dilma e José Serra, que obteve 23 pontos de audiência na Grande São Paulo.

 

Informações: Bahia Notícias

 

Sede da Editora Abril é pichada em SP em retaliação à revista ‘Veja’

oglobo1

SÃO PAULO E RIO — Cerca de dez pessoas fizeram um rápido protesto na porta da editora Abril, na Marginal Pinheiros, na Zona Oeste da capital paulista, no início da noite desta sexta-feira. Os manifestantes picharam os muros e derrubaram lixeiras. Cartazes e pichações traziam os dizeres “Veja mente”. A polícia chegou e dispersou o grupo.

Nesta quinta-feira, a revista divulgou pelo Facebook e na sua página na internet algumas informações da matéria de capa desta edição, que foi adiantada para esta sexta-feira. A matéria afirmava que, em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público em Curitiba, o doleiro Alberto Youssef teria dito que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “sabiam de tudo” sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Ainda conforme a revista, a revelação teria sido feita por Youssef na última terça-feira.

Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro teria afirmado:

— O Planalto sabia de tudo!

Perguntado pelo delegado que colhia o depoimento a quem ele se referia, Youssef teria respondido:

— Lula e Dilma.

O advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto, confirmou que o doleiro prestou depoimento à Polícia Federal de Curitiba na última terça-feira, mas disse não ter conhecimento da informação citada pela revista.

No último programa de TV,  Dilma dedicou boa parte de sua última propaganda no horário eleitoral para criticar a revista. A candidata à reeleição afirmou que a revista “e seus cúmplices” terão de responder na Justiça pelo “ato de terrorismo”, por não apresentar qualquer prova, visando apenas impactar no resultado das eleições.

fonte: O globo

Instagram

 

Aécio diz que PT tenta censurar Veja

Aécio Neves

Em rápido pronunciamento à imprensa, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, acusou o PT de tentar censurar a última edição da revista Veja, publicada nesta sexta-feira (24). O tucano não quis dar entrevista e fez apenas uma declaração sobre a reportagem de capa da Veja em que o doleiro Alberto Youssef, preso desde março, acusa a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (ambos do PT) de terem conhecimento de um suposto esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. “A denúncia é extremamente grave e tem que ser confirmada, mas é preciso que seja também apurada”, afirmou o candidato tucano, que acusou o PT de tentar censurar a publicação. “O Brasil merece uma resposta daqueles que governam o País. Infelizmente, a única manifestação foi pela censura, pela retirada de circulação da maior revista nacional. Essa não é, certamente, a resposta que os brasileiros aguardam”, disse. O candidato tucano recusou-se a responder as perguntas de jornalistas, ao contrário do que tem feito diariamente durante a campanha, quando grava depoimentos para emissoras de TV. “Hoje não vou dar entrevista. Vou fazer apenas uma declaração em razão da relevância do tema”, disse em uma sala do Hotel Sheraton, no Leblon, zona sul do Rio, onde passou o dia possivelmente se preparando para o debate desta sexta-feira (24) na TV Globo.

 

Fonte: Bahia Notícias

Mais Notícias