Fotógrafo e motorista de jornal baiano são agredidos por agentes da Transalvador no Barradão

O repórter fotográfico, Beto Júnior, e um motorista do jornal Correio foram agredidos, na noite desta quarta-feira (25), após uma discussão com um agente da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), durante o jogo do Vitória contra o Corinthians, no Barradão, em Salvador.

O repórter sofreu um corte profundo na cabeça e precisou levar ponto. Seu equipamento foi quebrado durante a agressão. Após ser medicado e liberado, Beto Júnior prestou queixa. Ambos foram atendidos ainda no Barradão, por equipes que prestam primeiros socorros.

Segundo informações do Correio, a equipe foi barrada no local por conta do carro não apresentar identificação da empresa. Os funcionários apresentaram os crachás e a autorização para fazer a cobertura do jogo, que foi negada pelo agente de trânsito.

Em nota, a Transalvador informou “já tem conhecimento da suposta agressão entre um agente do órgão e um fotógrafo de um jornal da cidade, pouco antes do início do jogo no Estádio Manoel Barradas, e já está buscando informações sobre o ocorrido. A Transalvador reitera que não corrobora com nenhum tipo de violência, e o fato será apurado para que sejam tomadas as medidas cabíveis”.

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) se solidarizou com o caso e emitiu uma nota pedindo transparência na divulgação da apuração da Transalvador sobre o caso.

Confira o texto assinado pela presidente do Sinjorba, Marjorie da Silva Moura:

“A diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) vem a público protestar contra a agressão sofrida pelo repórter fotográfico do Jornal Correio Beto Júnior praticada por agentes de trânsito da Transalvador na noite de hoje (25/04), mas proximidades do estádio do Barradão. A vítima sofreu um corte na cabeça e teve o equipamento quebrado pelos agressores. O profissional registrou queixa na delegacia situada no estádio, onde também recebeu atendimento médico.

As agressões contra jornalistas no exercício de suas funções são frequentes, principalmente as praticadas por agentes públicos, habituados a agir desta forma contra a população em geral. E embora a Transalvador tenha divulgado nota informando ter conhecimento do fato e que este vai ser apurado, solicitamos transparência na divulgação do resultado da apuração, assim.como dos nomes dos responsáveis pela agressão. O Sindicato vai acompanhar o desenrolar dos acontecimentos.

O Sinjorba se solidariza com o colega Beto Júnior e se coloca a sua disposição para acampamento das investigações pela Polícia Civil”.

 

Varela

Comentários

Mais notícias

Mais Notícias