Fotos íntimas de Tenente do Exército vazam na web

02

Brasil – Fotos íntimas de uma tenente do exército brasileiro vazaram na internet através de compartilhamentos no Whats App. As imagens começaram a circular na última terça-feira (14/01).

As fotos parecem ter sido feitas dentro de um alojamento do quartel. No fundo da foto é possível ver peças íntimas e fardamento de oficiais.

Ainda não há informações da cidade onde a tenente, identificada apenas como Renata, fez as fotos.

tenente 1

tenente 2

Comentários

Mais notícias

Defensor da cura gay revela ser homossexual e casa com namorado

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.nzM33mhDcI

Um dos maiores ativistas anti-gay dos Estados Unidos não só revelou ser homossexual como também se casou com um homem. John Smid passou 18 anos de sua vida em luta contra todos os gays, sendo o líder do grupo “Love in Action”, que apoiava a “cura gay” em crianças e adolescentes, entre 1990 e 2008. “Eu tinha fé de que algo iria acontecer ['mudar' de orientação sexual], mas isso nunca aconteceu. Agora, na minha idade, já não tenho muitos anos restantes, não posso viver mais assim pelo resto da minha vida. Então, eu pensei que não, eu não estou disposto a continuar empurrando algo que não vai ocorrer”, afirmou Smid, de acordo com a Folha de S. Paulo. Na última semana, ele anunciou a oficialização da união com o namorado, Larry McQueen. Nos tempos em que odiava a união homoafetiva, Smid pregava que os homossexuais eram “pecadores” e chegou a pedir que as pessoas rezassem para que os gays se distanciassem.

 

Fonte: Bahia Notícias

Serviço de telefonia móvel brasileiro é o mais caro do mundo, diz pesquisa

Anatel publica regulamento que beneficia usuários de telefone, internet e tv por assinatura

Em seu relatório anual, divulgado nesta segunda-feira (24), a União Internacional das Telecomunicações (UIT) aponta o Brasil como o país com cesta de serviços de telefonia móvel mais cara do mundo, com o valor de US$ 48,32, aproximadamente R$ 120. Segundo informações do site Convergência Digital, do portal UOL, a entidade considera, para o cálculo deste montante, tarifas de planos pré-pagos para 30 ligações – o que inclui chamadas dentro da rede, para outras operadoras e para telefone fixo – e 100 mensagens de texto por mês. A média, de acordo com o levantamento da UIT é de US$ 16,9 ou R$ 42. Ao considerar o valor da cesta em relação à renda per capita, a posição brasileira melhora no ranking: de último, em um ranking de 166 países, o Brasil passa a ser o 119º. Na comparação, verifica-se que os custos com celular representam 5% da renda do brasileiro. Em relação aos serviços de telefonia fixa, o país se posiciona como o 25º mais caro, com um custo por cesta de US$ 24,43, ou R$ 60 – média mundial é de US$ 13,9 ou R$ 34. Em relação à banda larga fixa, a cesta tem valor de US$ 13,82 (R$ 34), o que deixa o Brasil em 81º lugar. O preço médio ficou em US$ 31,9, ou R$ 79. Para o diretor-executivo do sindicato nacional das operadoras, o Sinditelebrasil, Eduardo Levy, a pesquisa da UIT “não representa a realidade”. “A UIT diz que o preço médio do celular no Brasil é US$ 0,74 por minuto, ou R$ 1,50. Mas conforme indica a própria Anatel, o que efetivamente é pago é US$ 0,07, ou R$ 0,15 por minuto”, argumenta.

 

Hospital cria simulador para que homens sintam a dor do parto

RTEmagicC_802d2af70d.jpg

Um hospital chinês está tentando aumentar a empatia que os homens sentem em relação às mulheres durante o parto. A equipe médica criou um simulador que usa o contato com a pele para transmitir uma corrente elétrica, e simular em parte o que as mulheres sentem na hora de dar à luz.

Mas esta não foi a primeira vez que este tipo de experimento aconteceu no mundo. Em maio de 2013, dois americanos que queriam provar que suas esposas estavam “exagerando” ao falar sobre a dor do parto passaram por uma situação similar.

Eles foram desafiados pelas mulheres a experimentar o simulador e toparam.

Eles experimentaram um aparelho que reproduzia as contrações sentidas pela mulher, e o resultado foi bem diferente do que os americanos imaginavam. “Eu acho que vou vomitar”, disse um deles para a esposa, que estava no consultório médico assistindo o experimento.

O amigo comentou que a sensação era terrível: “Parecia que alguém pegou um serrote e começou a abrir o meu abdômen”.

Apesar do sucesso dos experimentos, os médicos ainda acreditam que a simulação não se compara com as dores sentidas pelas mulheres que escolhem o parto normal ao invés da cesariana. “É doloroso. Mas é tão doloroso quanto dar à luz? Na minha opinião, não é não”, disse a médica Jennifer Ashton para o ABC News.

Assista ao vídeo do experimento na China no site da BBC News

fonte: Correio24h

Mais Notícias