Homem é assassinado no bairro Califórnia

1467221_183260018544278_844625701_n

Itabuna – Um homem foi assassinado por volta das 10h da manhã desta quinta-feira, no final de linha do bairro Califórnia, próximo ao condomínio Jardim América.

Luciano Rui Santos, 27 anos, morava na Rua do Paty, no bairro São Caetano. Ele tinha um salão no bairro.

O irmão da vítima disse que ele não frequentava a região onde foi morto e suspeita que tenha sido uma emboscada.

Ele ficou preso durante 10 meses, acusado de tentar matar uma mulher no bairro Nova Califórnia.

A vítima deixa dois filhos.

Comentários

Mais notícias

Ônibus atropela motoqueiro na Juraci Magalhães

Sem título-1j

Um ônibus da Expresso Rio Cachoeira atropelou um mototáxi de prenome Raimundo na manhã deste sábado, 20, na avenida Juraci Magalhães em frente ao Posto Jocel. Testemunhas afirmaram ao repórter do Radar Notícias Ednaldo Pinto, que o ônibus entrou “de vez”. O motoqueiro seguia sentido avenida do Cinquentenário. Ele foi levado pelo SAMU para o Hospital de Base e não corre risco de morte.

Crime passional: Ciúme teria sido o motivo do assassinato de Lucas

Há informações suficientes para indícios consistentes que apontam Felipe Victor Barros como autor do assassinato de Lucas Souza Dias, morto ontem na rua Saturnino José Soares, perto do popular Hamburgão. De acordo com informações o delegado responsável pelo caso deve fazer a representação na segunda-feira. Nesta sexta-feira e madrugada de hoje, foi grande a movimentação no ambiente policial.

Segundo as investigações, Felipe informou a família que estaria viajando a capital do estado na terça-feira anterior ao crime, quando na verdade permaneceu na cidade, sem que ninguém soubesse. Existem informações também que o suposto autor, manifesta publicamente o seu perfil,  definindo-se como uma pessoa violenta no contexto da relação amorosa, já que é mencionado como muito ciumento.

Houve ameaça a vítima durante a semana, mas o lapso temporal entre a policia e a justiça não permitiu a representação por medida protetiva. Testemunhas garantem que o suposto autor foi visto rondando os ambientes frequentados pela vítima, como a academia e a lanchonete onde ocorreu o crime.

Mais Notícias