Ônibus e 2 carretas pegam fogo em Posto de gasolina e motorista morre carbonizado

incendio3
Foto: Portal Poções.

Vitória da Conquista – José Milton dos Santos morreu carbonizado na manhã desta quinta-feira (19/12). Um ônibus e duas carretas ficaram destruídos durante o incêndio. José estava em duas carretas.

O incêndio aconteceu no pátio do Posto São Jorge, na BR-11 após uma colisão. De acordo com a ViaBahia, o fogo foi controlado pelos brigadistas da companhia.

O motorista da outra carreta, Vantuil Firmino de Oliveira, 39 anos, e a passageira Darci Andreazzi, 54 anos, sofreram ferimentos leves e foram socorridos por uma ambulância da Via Bahia para o Hospital de Base.

A Polícia Rodoviária Federal registrou a ocorrência e o corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal.

Comentários

Mais notícias

Mãe é obrigada a assistir à filha de 12 anos ser estuprada pelo padrasto

16bj8ufiwj_8bca6b4buq_file

Um homem foi preso acusado de estuprar a enteada de 12 anos em São Francisco do Conde, na região metropolitana de Salvador. Segundo testemunhas, o homem teria usado um facão para ameaçar a vítima. De acordo com a polícia, o acusado estuprou a menina e ainda obrigou a mãe a assistir a toda a violência.

A mãe contou que o homem, com quem vive há três anos, bateu nela e na filha com o facão. Depois, a colocou no quarto junto com a adolescente de 12 anos e começou a fazer sexo com a menina na frente dela.

A mulher disse que ele tapou a boca da vítima para não poder gritar.

— Ele pegou o facão e disse que se a gente gritasse cortava o meu pescoço e o dela com o facão.

Mãe e filha prestaram queixa na 23ª DT (Delegacia Territorial) de Lauro de Freitas, também na região metropolitana de Salvador. A menina passou por exame de corpo de delito, que comprovou e estupro cometido por Ailton Santos Quirino, 23 anos.

A polícia apreendeu o facão usado pelo acusado para agredir mãe e filha.

Quirino foi preso em flagrante e disse que estava sob efeito de álcool. A polícia chegou até o local após denúncia de vizinhos. O homem, que diz trabalhar de marisqueiro, já estava se preparando para ir embora quando a Polícia Militar chegou.

O homem foi enquadrado pela Lei Maria da Penha e por estupro de vulnerável e vai ficar à disposição da Justiça.

Fonte: R7

 

 

Assassino de policial civil é condenado a 53 anos de prisão

Bandido-e1414619084988

A Polícia Civil de Ibirapitanga, com apoio de uma guarnição da Polícia Militar, prendeu, na tarde desta quarta-feira (29), no distrito de Itamarati, Noelson de Sena Santos, de 33 anos, vulgo Aranha, acusado de matar, em 2006, um policial civil em Planaltina, no estado de Goiás.
O bandido, que possuía dois Mandados de Prisão em aberto, um por assassinato e outro por formação de quadrilha, foi condenado a 53 anos e 07 meses de prisão pela morte do policial e estava foragido há alguns anos. A Polícia Civil chegou ao bandido após denúncia anônima e a prisão ocorreu em frente a um bar no distrito de Itamarati.
Segundo a Polícia, Aranha não resistiu à prisão e estava no distrito há alguns dias, onde reside sua mãe. O bandido foi apresentado no Complexo Policial de Ibirapitanga e será transferido, por questão de segurança, para a Unidade Prisional de Ilhéus.
Fonte: Ubatã Notícias

Modelo é assassinado na BA-001

IMG-20141030-WA0001-300x180-500x300

Na quarta-feira (29/10), o corpo de um homem com marca de tiros, foi encontrado por populares próximo ao povoado de Camboinhas as margens da BA-001 (Ilheús-Itacaré). O corpo que estava sem identificação, foi levado para o DPT (Departamento de Polícia Técnica) de Ilhéus para aguardar o reconhecimento.

A família tomou conhecimento da morte do rapaz através da rede social facebook. O jovem, que era modelo, foi identificado como Ruan Cesar de Oliveira Vieira, ele morava em Salvador e teria vindo passar o final de semana na região.

No dia 27 às 10 horas, o jovem postou em sua rede social sobre seu passeio: “Que lugar top… Vamos de praia Ilhéus”, adicionando localização à publicação – na praia do Norte em Ilhéus.

Não há informações sobre autoria e motivação do crime. A polícia investiga o caso.

Mais Notícias