Os Jogadores Mais Bem Pagos na Copa do Mundo da Rússia

A indústria do futebol como negócio tem crescido a um ritmo alucinante e a prova disso é as quebras sucessivas de recordes de investimentos em infraestruturas, jogadores, treinadores, salários, etc.

Além dessa evolução para uma realidade muito diferente dos tempos de Pelé, Garrincha ou até Eusébio e mesmo Maradona, quando achamos que existe uma barreira que dificilmente será ultrapassada eis que somos confrontados com negócios como a venda de Neymar para o PSG ou mesmo Mbappé, quando até então chegar aos 100 Milhões de euros por um jogador já era algo considerado para casos muito especiais como os exemplos de Cristiano Ronaldo ou Pogba.

Por aí podemos constatar que o top 3 dos mais bem pagos do mundo em termos de futebolistas presentes na copa do Mundo está entregue a Neymar (600 mil dólares por mês), Cristiano Ronaldo (496 mil dólares por mês – até à saída recente e durante a copa para a Juventus) e Messi (496 mil dólares mensais também). Isso também revela um pouco aquela que tem sido a tendência dos últimos anos de ver considerados esses 3 atletas como os melhores desse esporte. Porém Mbappé (com 420 mil dólares mensais) e Mesut Ozil (com 475 mil dólares mensais) fecham o top 5 e isso claro, sem fazer contas ao que encaixam com campanhas publicitárias. Curiosamente esses não são os atletas mais bem pagos do mundo nem do esporte, uma vez que, Ibrahimovic nos Estados Unidos e alguns atletas na China ganham um pouco mais que isso. Outro dado curioso é perceber que os treinadores também representam uma fatia muito interessante dos investimentos dessa copa e aí o top 3 é preenchido por Joachim Low da Alemanha (4,5 milhões de dólares por ano), Didier Deschamps da França (4,1 milhões de dólares por ano) e Tite do Brasil (4 milhões de dólares ao ano). Isso demonstra que o papel dos treinadores é também reconhecido como fundamental para o potencial sucesso de qualquer time e os salários pagos aos treinadores nessa copa é a prova disso em que alguns dos países como mais esperanças no início da prova eram os que mais investiam em treinadores.

Claro que tudo isso pode parecer um pouco surreal uma vez que apenas estamos falando de futebol, no entanto, vale constatar que essa é uma indústria de milhões que se paga a si mesma e que apenas tem esses valores dentro do seu conceito porque existe sempre quem esteja disposto a pagar isso ou mais para assegurar as melhores chances de ganhar no final e isso apenas se consegue com os melhores jogadores e treinadores. Julgando pelo passado recente, iremos assistir a uma quebra de recordes de valores de transferências, bem como, de salários com jogadores cada vez mais novos sendo adquiridos por verbas milionárias como temos já vários exemplos, como Vinicius Jr. com sua ida para o Real Madrid.

A verdade é que o futebol deixou de ser apenas um esporte e passou a ser um negócio. As pessoas e os adeptos vibram pelo esporte e pelo espetáculo mas o que mexe o esporte é o negócio e os mais ricos pretendem sempre se colocar na melhor posição de continuar saindo vencedores e de contar com os melhores atletas desde muito novos em suas fileiras.

Na copa do mundo não se podem comprar ou escolher os atletas que bem se entende mas é interessante verificar que quer os treinadores quer os jogadores acabam sendo das figuras mais bem pagas e que são também as que, em teoria, estão um pouco mais próximos do sucesso final. A prova disso é que a vencedora França é a 4ª equipa com ordenados mais altos, logo atrás do Brasil (líder), Espanha e Bélgica mas, que tem uma das médias de idades mais baixas da competição e a tendência é de subirem nessa tabela.

Comentários

Mais notícias

Mais Notícias