Projeto da EMASA alcança a meta de 1 mil litros de óleo recolhidos

Criado há três meses pela Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) em parceria com a empresa Reoba, o Projeto de Coleta de Óleo de Cozinha Usado, para reaproveitamento sustentável, já alcançou uma meta de 1 mil litros recolhidos. Para tornar viável a iniciativa, a Emasa disponibilizou um ponto de coleta na Estação Elevatória de Esgoto 05, localizada na Avenida Amélia Amado, próxima à passarela que dá acesso a ponte de pedestre do bairro Conceição. No local, qualquer pessoa pode depositar garrafas pet de até 1,5L com o óleo recolhido em suas empresas e/ou residências, a qualquer horário.

Segundo presidente da Emasa, Jader Guedes, cada pessoa que fizer esse pequeno esforço estará colaborando para que o óleo não seja descartado na pia. Essa simples atitude ajudará a evitar um fenômeno muito desagradável nas águas do Rio. “Todos sabemos que água e óleo não se misturam. Com isso, cada litro de óleo que descartamos no sistema de esgoto acaba se espalhando e contaminando 10 mil litros de água. Esta quantidade de água é aproximadamente o que uma pessoa consome em 14 anos”, argumenta.

A apresentação dos primeiros resultados, com o alcance da meta de 1 mil litros recolhidos, foi feita na última sexta-feira, 22, durante as comemorações do Dia Mundial da Água. Segundo o presidente da EMASA Jader Guedes, esse óleo será transportado e submetido à reciclagem. “Trata-se de um projeto experimental. Com o alcance dessa primeira meta, a tendência será o aumento na arrecadação de óleo e na divulgação da ideia. Neste sentido, é importante que a população ajude a divulgar e a coletar óleo. Essa ideia pode a mudar a história do Rio Cachoeira”, finalizou.

Comentários

Mais notícias

Mais Notícias