Vídeo mostra homem sendo executado em rua movimentada do RJ

execução-luz-do-dia-rio-de-janeiro-reprodução-extra

Rio de Janeiro – Um homem foi executado à luz do dia, na Estrada Plínio Casado, uma das mais movimentadas da cidade. Segundo os relatos de testemunhas à 54ª DP (Belford Roxo), a vítima seria um ladrão e estava atacando comerciantes e pedestres.

O crime aconteceu na noite do dia 23 de janeiro e desde então, o vídeo vem sendo compartilhado na internet.

Nas imagens, é possível ver um homem sem camisa e de bermuda branca sentado no chão de terra, em frente a um ponto de ônibus. Ele é segurado pela cabeça por um outro homem, usando camisa preta e tênis. Segundos depois, passa uma moto ocupada por duas pessoas pela rua, que para logo em frente ao rapaz. Da garupa do veículo, salta um homem negro, sem camisa e de chinelos. Ele saca uma pistola e dispara três vezes à queima-roupa contra a cabeça da vítima, que ainda tenta se defender levantando os braços e abaixando a cabeça.

Veja a ação no vídeo!

Comentários

Mais notícias

Ladrão se matricula em academia para furtar veículo

ladrao-carro

Depois de fazer matrícula para uma única aula numa academia, na Rua do Canal, Rio Vermelho, com a intenção de furtar um veículo, Luciano Bispo Leão, de 24 anos, foi preso, na quinta-feira (26), por investigadores da 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho), de posse de um Honda Civic, levado por ele. Outros três furtos semelhantes foram registrados na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e a polícia investiga se foram cometidos também por Luciano.

Segundo a delegada Jussara Souza, titular da DT/Rio Vermelho, um dos estabelecimentos dispõe de sistema de monitoramento por câmeras de vídeo, o que possibilitou a identificação do ladrão, surpreendido pela polícia num condomínio de luxo, no bairro da Barra, onde reside. Luciano já tem passagem pela polícia por assalto.

Em agosto de 2014, uma advogada moradora do Caminho das Árvores procurou a DRFRV, para registrar o furto do seu carro. A vítima contou que estacionou o carro próximo à academia que frequenta, na Pituba, e deixou as chaves num quadro da recepção, onde todos os alunos guardam os pertences. Quando retornou, as chaves e o veículo tinham desaparecido.

No mês seguinte, outros dois veículos, um Fiat Siena pertencente a um administrador, levado da mesma academia, na Pituba, e um Jetta, de um médico, em outro estabelecimento, no mesmo bairro. A polícia está investigando o paradeiro dos veículos. As vítimas serão chamadas para fazer o reconhecimento de Luciano, na unidade especializada.

Luciano foi encaminhado à DRFRV, onde acabou autuado por receptação qualificada, já que o Honda Civic recuperado estava com a placa trocada. Ele já foi encaminhado ao Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

Fonte: Varela

Qual a cor do vestido? Entenda!

B-0yejkUIAAmTw1

A cor do vestido, que realmente é preto e azul, virou assunto mundial mais comentado em questão de horas.

Tudo começou quando a uma internauta postou em seu TumblrSwiked a imagem acima com a pergunta: “Gente, por favor, me ajudem!  Este vestido é branco e dourado ou azul e preto? Eu e meus amigos não conseguimos chegar a um consenso e estamos enlouquecendo com isso!”. Não demorou para os comentários pipocarem no Tumblr da jovem e, claro, algumas palavras referentes ao vestido subirem nos Trending Topics Mundiais #WhiteandGold. No Brasil também apareceram as menções #TheDress e Preto.

O fenômeno é razoavelmente conhecido como “ilusão de luminosidade”. Na foto, A e B têm a mesmíssima cor. Mas o que está em volta faz a parte do cérebro responsável por formar a imagem presumir a cor “certa”. Afinal, o que vemos normalmente na nossa vida na verdade é uma aproximação da realidade.lhhio

“Então as pessoas ou tentam descontar o lado azul, o que no caso faz elas perceberem o vestido como branco e dourado, ou descontar o lado dourado, o que no caso faz você chegar ao azul e preto”, disse Bevil Conway, neuroscientista da Wellesley College nos EUA, que estuda a visão, à Wired.

Veja galeria com melhores memes:

Informações: Yahoo

 

 

Desembargador cassa decisão de juiz do Piauí que suspendeu Whatsapp

whatsaaaaa

O desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI), cassou hoje (26) a decisão do juiz Luiz Moura Correia, que determinou a suspensão do aplicativo Whatsapp em todo o território nacional, em mandado expedido no último dia 11.

Alencar entendeu que o mandado judicial é “sem razoabilidade”, por suspender um serviço “que afeta milhões de pessoas, em prol de investigação local”, conforme sumário publicado nosite do tribunal.

Ontem (25), a decisão do juiz Luiz Moura Correia foi recebida com surpresa pelo setor de telecomunicações, que considerou a medida desproporcional, segundo nota divulgada pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

“O SindiTelebrasil entende que a medida pode causar um enorme prejuízo a milhões de brasileiros que usam os serviços, essenciais em muitos casos para o dia a dia das pessoas, inclusive no trabalho”, disse, em nota, a entidade.

A Polícia Civil informou que vai solicitar novas medidas judiciais, que ainda estão sendo estudadas. O objetivo, segundo o órgão policial, não é bloquear o aplicativo, mas obter as informações necessárias que estão sendo solicitadas desde 2013 aos responsáveis pela empresa.

A delegada Kátia Esteves, que comanda a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, designada para chefiar as investigações, ao falar nesta quarta-feira com a imprensa sobre a decisão do juiz, foi indagada se os processos estão relacionados a investigações sobre denúncias de exposição de imagem de crianças e adolescentes na rede social. Ela, no entanto, não confirmou a informação. De acordo com a polícia, o caso está sob segredo de Justiça.

No começo da noite, o Tribunal de Justiça do Piuaí divulgou nota confirmando que a investigação que levou ao pedido de suspensão do Whatsapp está relacionada à denúncia de crime de pedofilia. “Um provável crime de pedofilia, envolvendo a divulgação de imagens de menores, que seriam estudantes de colégios particulares de Teresina”, diz o tribunal. A nota também esclarece que Alencar concedeu, monocraticamente, liminar em favor da Global Village Telecom S.A., Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A (Embratel) e Claro S. A.

Mais cedo, o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) disse que todas as empresas representadas recorreram ou irão recorrer da decisão. Entre elas, a Oi, Tim e Vivo.

Nesta quinta-feira, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, comentou sobre a decisão do juiz da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina. Ele  disse que o aplicativo Whatsapp deve cumprir as determinações judiciais no Brasil. “As empresas que operam no Brasil, como o Whatsapp e o Facebook, devem fornecer informações por requisição judicial, não há dúvida. Mas a solução não é o bloqueio do serviço”, ressaltou.

Agência Brasil

Mais Notícias